Header Ads

Formula Negocio Online

Planking, brincadeira da Internet, termina em morte

Novo meme envolve fotos de usuários deitados de bruços em locais públicos. Quanto mais estranho, melhor.

Uma nova brincadeira da Internet chamada planking terminou recentemente em uma tragédia, quando um jovem de vinte anos tentou tirar uma foto deitado sobre o parapeito de uma varanda e caiu do sétimo andar de um prédio, em Brisbane, Austrália. 
O jovem participava da brincadeira conhecida na internet como planking, que consiste em fazer imagens inusitadas de uma pessoa deitada em lugadres públicos, de barriga para baixo, com as mãos ao lado do corpo e pés juntos, mais ou menos como uma tábua de madeira (do inglês, plank).
A origem do meme é diversa e dois grupos principais disputam o título de criadores da brincadeira. Um deles é de Somerset, Inglaterra, e afirma ter criado o "lying down game" (ou jogo de deitar) em 2000. Mais recentemente, um grupo no Sul da Austrália disse tê-lo criado em 2008, já com o nome de planking. Cada um dos dois possui sua própria página no Facebook, que juntas já possuem mais de 150 mil usuários.
De qualquer maneira, o chamado planking ganhou uma grande cobertura da mídia australiana e virou uma febre no país. Algumas pesonalidades locais, como o jogador de Rugby David "Wolfman" William, se juntaram à brincadeira e performaram o planking em locais públicos.

Com a popularidade do meme, as autoridades australianas alertaram a população sobre os perigos de tentar se arriscar enquanto tentam atingir fotos cada vez mais curiosas. Na semana passada, outra pessoa foi multada pela polícia australiana após "plankear" em cima de uma viatura local.
 
Em 2007 o fenômeno ganhou popularidade pela primeira vez, no Reino Unido, quando pessoas começaram a postar fotografias em redes sociais participando da brincadeira em locais públicos. Quando perguntado o por que do sucesso da brincadeira, Daniel Hoppin, tido como um dos inventores do meme, afirmou: "Porque é completamente ridículo".







Tecnologia do Blogger.