Header Ads

Formula Negocio Online

Inglês é fundamental para atuar em TI, dizem especialistas...

A conhecida carência de profissionais de TI com alta qualificação no Brasil fica mais grave quando as empresas contratantes precisam de um técnico que tenha inglês fluente ou avançado. Esta é a conclusão de especialistas ouvidos pela INFO.

De acordo com analistas de recrutamento, a necessidade de técnicos que falam inglês cresceu pois houve incremento no número de clientes estrangeiros atendidos pelas empresas nacionais. Há também a
necessidade de aprender o idioma para saber lidar com softwares escritos em inglês e entender as especificações técnicas dos manuais e guias.


“O mercado de TI possui um significativo déficit de mão de obra qualificada. A dificuldade é ainda maior quando é necessário contratar um técnico com inglês fluente”, diz Adriana Vasconcelos, gerente de recrutamento da IBM no Brasil.

Para a gerente, há tempos o inglês deixou de ser um adicional no currículo. Hoje, o idioma é um pré-requisito para os interessados em atuar na área de TI. “Na verdade, as empresas somente precisam decidir e divulgar o nível de fluência que um determinado cargo exige”, diz.

Adriana diz ainda que profissionais mais jovens, em geral, possuem bom nível de inglês, porém nem sempre detém amplos conhecimentos do mercado de TI.  No sentido oposto, os profissionais mais experientes, que dominam a área de mainframe, por exemplo, são pessoas tecnicamente qualificadas e de uma faixa etária mais avançada, mas que, poucas vezes têm inglês fluente. “Na época de formação dessa geração, o inglês não era tão importante como hoje”, diz.

Segundo Adriana, muitas pessoas na área de TI dizem ler e entender os manuais técnicos em inglês, mas não sabem explicar o conteúdo do que leram ao telefone em casos de problema técnico. "Quando há a necessidade deste profissional dar suporte por telefone ou por escrito em inglês, o resultado é insatisfatório", afirma.

Segundo Antonio Neto, presidente do Sindpd-SP (Sindicato dos Trabalhadores em Processamento de Dados e Tecnologia da Informação do Estado de São Paulo), embora o inglês seja fundamental para trabalhar com TI, muitos trabalhadores sabem o inglês apenas no nível técnico.

Neto defende, no entanto, que os profissionais da área invistam em qualificação. “Atualmente, não há como escapar desta exigência. Todas as empresas pedem inglês, no mínimo, avançado”, diz o sindicalista.

O presidente, no entanto, se queixa que o valor do investimento dos profissionais nem sempre é recompensado. “O profissional é obrigado a ser fluente em uma língua estrangeira e, muitas vezes, depois de todo esse processo recebe um salário, em média, menor do que outros profissionais de áreas semelhantes como engenharia ou administração”, reclama.

A falta de fluência no inglês, no entanto, pode tornar-se uma barreira muito séria para a evolução da carreira de um trabalhador. Mesmo que seja um ótimo técnico ou apresenta excelente comportamento e comprometimento, o profissional que não domina o inglês não conseguirá atingir postos mais elevados na hierarquia das empresas  e pode enfrentar dificuldades para obter recolocação quando decidir mudar de emprego.

Nas empresas mais desejadas do setor, como o Google, por exemplo, é impossível conseguiu um emprego sem ter fluência no inglês. Na avaliação de Ana Carolina Azevedo, gerente de recrutamento do Google para a América Latina, "a falta de inglês fluente continua sendo um grande fator de eliminação de bons profissionais".

 por: http://info.abril.com.br

Tecnologia do Blogger.