Header Ads

Formula Negocio Online

Engenharia Social aumenta ciclo de vida de Malware


Os usuários que executam o sistema Android em seus smartphones, continuam a ser um alvo lucrativo com a plataforma, que atualmente tem 59 por cento do mercado global e está a caminho de tornar-se o sistema operacional móvel mais utilizado até 2016 e mais atingido por malware, de acordo com a fabricante de soluções anti-vírus AVG. Grande parte deste novo malware para o sistema também foi identificada como sendo originário da China, e direcionada aos usuários de lá e aos mercados vizinhos, refletindo o fato de que este é agora um mercado top do mundo dos smartphones, com mais de um milhão de usuários de web móvel.

A Conexão Chinesa

Neste trimestre, o mundo presenciou a introdução do primeiro bootkit Android, o "DKFbootkit", que se disfarça como uma versão falsa de um aplicativo legítimo e causa danos ao código do smartphone (kernel do Linux), substituindo-o com código malicioso. Os usuários são induzidos a clicar em 'OK' para as notificações que o malware oferece, dando-lhes permissão para adicionar a seqüência de inicialização, uma vez que o dispositivo tenha sido ativado.

No enraizamento do dispositivo, este ataque transforma o smartphone em um zumbi que fica totalmente sob o controle dos criminosos cibernéticos, o que torna-se uma séria ameaça para os usuários do Android. Este ataque é espalhado sobre o mercado de aplicações de terceiros - e não ao Google Play - na China. Além disso, os autores de malware, enviam muitos e-mails para usuários da China, Japão, Coreia do Sul, Taiwan e Estados Unidos com mensagens de relacionadas à questões políticas em torno do Tibete. E todos esses e-mails estão infectados com trojans.

O anexo de e-mail contém um arquivo executável, com incorporação criptografada, que coleta informações confidenciais do usuário (como senhas), e é capaz de baixar outros malwares para instalação de keyloggers ou para obter uma configuração de novo trojan.







Tecnologia do Blogger.