Header Ads

Formula Negocio Online

Espionagem na Internet é ameaça à democracia, diz criador da Web

Espionagem na Internet é ameaça à democracia

Relatório anual da World Wide Web Foundation, apresentado por Sir Tim Berners-Lee, pede medidas para proteger a privacidade e a liberdade de opinião na web.

O criado da World Wide Web, Sir Tim Berners-Lee, alertou que a vigilância e a censura dos governos no ambiente online ameaçam o caráter democrático da web. 

Berners-Lee fez seus comentários durante a divulgação do o relatório anual Web Index produzido pela World Wide Web Foundation (WWWF). O documento, que aponta como a Internet está ajudando o mundo e classifica os países em termos de impacto social e político da web termina convocando a revisão urgente da estrutura atual jurídica com relação à espionagem por parte dos governos.


"Uma das descobertas mais encorajadoras deste ano é como a web e as mídias sociais estão cada vez mais estimulando as pessoas a organizar, agir e tentar expor irregularidades em todas as regiões do mundo", disse Berners-Lee.

"Mas alguns governos são ameaçados por isso, e uma maré crescente de vigilância e censura agora ameaça o futuro da democracia. Medidas são necessárias para proteger os nossos direitos fundamentais à privacidade e à liberdade de opinião e de associação online", disse Berners-Lee.
O relatório constata que a censura e a espionagem web estão ambas em ascensão. Berners-Lee também se manifestou contra as empresas de tecnologia que armazenam dados de usuários (e, por vezes, de forma descuidada).

"A censura direcionada do conteúdo web por parte dos governos é generalizada em todo o mundo. Bloqueios, de moderados a extensivos, ou filtragem de conteúdo politicamente sensível foram relatados em mais de 30% dos países analisados durante o ano passado", aponta o relatório. "Limites legais sobre a espionagem online por parte do governo precisam urgentemente de revisão. 94% dos países no Web Index não cumprem as normas de boas práticas para verificações e contrapesos na interceptação das comunicações eletrônicas por parte do governo."

No relatório, o Reino Unido e os EUA foram ambos criticados pela espionagem on-line por parte do governo. Enquanto isso, a Suécia e a Noruega levaram a primeira e a segunda posições, respectivamente, pelos níveis de transparência.

Berners-Lee, que apoia fortemente o vazamento das revelações da NSA por Edward Snowden, também está convocando os governos a divulgar mais informações, para que o público e os desenvolvedores de software possam usá-las para ajudar a combater a pobreza, estimular a inovação, capacitar cidadãos e reduzir a corrupção.

Texto original: Sam Shead- Techworld.com 03/12/2013 - 08h30 - Atualizada em 04/12/2013 - 00h03



Tecnologia do Blogger.